Andrea Murad fala sobre o corte dos 21,7% nos salários de servidores do judiciário

Andrea Murad fala sobre o corte nos salários de servidores do judiciário estadualA deputada Andrea Murad (PMDB) saiu em defesa dos servidores do judiciário estadual, na questão  do corte de 21,7% nos salários. A parlamentar disse estar perplexa com a investida do governador Flávio Dino em perseguir a conquista da categoria.

A deputada explicou que o dinheiro já é recebido pelos servidores há mais de um ano. “Ele conseguiu na Justiça que fosse retirado do salário do servidor do Judiciário, 21,7%. É inacreditável o que esse Governador faz. Dinheiro esse que há um ano e quatro meses, os funcionários já recebem. Agora simplesmente ele quer cortar!”, disse.

De acordo com apuração da deputada, os cortes variam entre R$ 500, R$ 782 até R$ 1.500 nos salários dos servidores. Ela contestou os contratos milionários do governo para serviços como aviação, propaganda e assessoria de imprensa.

Segundo a deputada, para a área de comunicação do governo serão gastos mais de R$ 56 milhões de reais. A parlamentar  afirmou que “além de investimentos para promover o atual prefeito de São Luís e das altas gratificações para a esposa do secretário Márcio Jerry, cujo salário subiu 600%”. A parlamentar também criticou o comentário do governador ao tentar comparar o futuro financeiro do Estado com o Rio Grande do Sul.

Andrea Murad sugeriu que ele cortasse verba de outras áreas para não mexer no salário dos servidores. “O governador corta o salário do servidor, corta repasse de R$ 100 mil para os hospitais, mas faz contratos milionários para o uso de aviões, que ele dizia tanto não fazer questão. Isso que ele está fazendo com os servidores do Judiciário não tem razão de ser. É um carrasco. Ele que economize na publicidade, no uso de aviões, nos cargos de confiança que ele passou a dar salários milionários,  mas não tire do bolso do trabalhador, não corte salários de pessoas honestas, trabalhadoras e íntegras como ele está fazendo”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *